terça-feira, 19 de maio de 2015

A INDISCIPLINA EM SALA DE AULA (PARTE II)


Aprendendo a ser um superprofessor a indisciplina deixará de ser um problema.
Para Içami Tiba (1998) existem muitos professores hoje em dia, mas mestres são poucos. Vou substituir a palavra mestre por superprofessor (para mim Mestre só há Um). Ser superprofessor não é fácil, pois é necessário entrar no cotidiano do aluno, se colocar no lugar dele na hora da aprendizagem. Tem que cativar, é ter o domínio da turma sem se valer da sua posição de autoridade.

Leia Mais...
É ter AMOR, nada mais ou menos que isso. É necessário amar as crianças e deixar isto transparecer em suas aulas. É querer que eles aprendam para que tenham um futuro ou uma oportunidade melhor. O superprofessor planeja aulas criativas e com conteúdos que atraíam os alunos. Sabemos que existem conteudos "chatérrimos" mas é aí que sua criatividade deve atingir o ponto máximo.
Acredito que alfabetizadores já são superprofessores, pois trabalham com o lúdico constantemente e isto as crianças adoram. Já não vemos muito disso nas séries seguintes, quanto maior o aluno menos criatividade parece haver no planejamento. Os pré- adolescentes e mesmo os adolescentes adoram aulas bem humoradas, então invista no seu lado cómico, quando o professor passa conteúdo através de uma música ou uma piada, os alunos se sentem estimulados a passar a informação adiante e assim a retem mais facilmente. Quem fez cursinhos com certeza teve professores que mais pareciam comediantes, e lembram que a aulas ficavam mais leves.

Para ser um superprofessor você precisa:
- estar bem consigo mesmo, física e psicologicamente;
- reciclar-se constantemente, fazer cursos e ler muito;
- entender o aluno;
- conhecer e considerar as etapas de desenvolvimento;
- conhecer a realidade que cerca o aluno e empenhar-se em melhorar o seu ambiente de trabalho;

Mesmo que não se acredite na santidade, Jesus foi um verdadeiro Mestre, Ele conseguia ensinar as pessoas de maneira extraordinária. As pessoas tinham sede de saber mais, de seguí-lo.
Para mim nas faculdades deveriam haver testes de "cativar", neles deveriam ser analisado a capacidade da pessoa cativar o próximo, só assim o diploma seria entregue.

Referência Bibliográfica:TIBA, Içami. Ensinar Aprendendo. São Paulo: Editora Gente, 1998.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu aguardo as sementes que você possa vir a lançar. Depois selecioná-las e plantar.