segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Com Orgulho!

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011


Com Orgulho!

Sou uma professora, sim, desculpa não ter respondido antes. Mas hoje te conto quase tudo.

Professora que na infância já teve como brincadeira preferida escolarizar todos os ursos e bonecas que não eram poucos, que iniciou carreira muito jovem e antes da idade permitida, na época substituta de uma mestra que também a gerou, e é responsável por parte da paixão que pulsa aqui.

E nesta caminhada  lá se vão 21 anos  de uma profissão que eu ainda amo muito e acredito. Muitos foram os espaços ocupados, desde o berçário da educação infantil, o ensino fundamental, ensino médio, tutoria na graduação de um projeto - na época inovador - de educação a distância, ministrar disciplinas em curso de pós graduação e que durou oito anos, uma fantástica experiência de gestão. O retorno ao chão da sala, instruções de autoescola, Assessoria Educacional e Administrativa, nada se  compara  ao espaço da educação Infantil que me faz agora  compreender  sua exata  dimensão, me traz a certeza de amar incondicionalmente  o que  faço e fazer com comprometimento e seriedade ciente da responsabilidade sagrada do meu fazer.
 Enfim, passos de uma trajetória onde cada dia é avaliado e procura um fazer embasado na teoria transposta a prática. Tenho dentro de mim a impetuosidade de inovar, fazer sempre , mais e melhor.

O maior orgulho do que faço e além de todas as lamentações da classe, algumas pertinentes, outras nem tanto, posso dizer que nenhuma profissão me daria maior realização do que esta . É mágico saber que, indistintamente, os que tiveram o acesso à escola passaram pelas mãos de um Educador.E se a gente para um pouco pra pensar, tem a certeza absoluta de que fica sim, em cada um, um pouco de bom ou ruim que a Escola nos fez. Tendo como determinante "absoluto" a figura do PROFESSOR.
Cátia Regina Marangoni Geremias



Em 2013... Com Orgulho!

Este texto é uma espécie  de  termômetro, que eu faço questão de ler e reler  ao longo dos anos, eu o escrevi  a muito tempo, reescrevi em 2011  e agora em 2013 faço novas  avaliações...
O que mais me alegra é poder manter o título, continuar  me orgulhando da minha profissão,  continuar  acreditando nela  e independente  do local onde  coloco os meus pés nestas terras  educacionais eu posso manter meus princípios  e defender com veemência a importância da educação na vida das pessoas.  A necessidade de fazer com qualidade o que se faz, de fazer bem feito o que podemos  com os recursos que temos.
Nem sempre sou interpretada  corretamente, minha postura  que me faz defender com unhas  e dentes os  combinados, puxar a equipe, torna-la uma rede, trabalhar em  consonância  com a legislação...  provocam análises  das mais  variadas, mantenho-me FIRME  assim mesmo! Sempre me manterei, pois uma  força maior que tudo e fruto das minhas avaliações me diz bem forte:  - É  por ali o caminho!
Ser  docente  é mais "independente" do que ser gestor. Na sala de aula conseguimos planejar, visionar objetivos, aplicar metodologias, atingir propósitos  com mais facilidade.  Evidente que  precisamos de condições mas é possível ousar  em pequenos  grupos  ou individualmente.
O exercício da gestão, que neste  ano estou inserida novamente, quando lá se vão quase  25 anos  de educação, me agrada, me anima, me faz  crescer.... É  ousado  o ofício de  encantar uma equipe, de traçar metas, de  monitorá-las, de respeitar  a lei e fazer respeitá-la, de  encantar pessoas, de  devolver a muitas delas  a crença  de  que vale a pena,  de que somos capazes, de  que   juntos  podemos MUITO mais. É uma  forma  diferente  de desenvolver o ofício da profissão.
Eu sou apaixonada pelos  desafios  e talvez esteja enfrentando o maior de  todos  que já vivi, pois hoje faço gestão com  a maturidade  de quem já pode  avaliar  o que realmente é importante  e o que realmente  permanece  depois  das alternâncias políticas, dos mandos e desmandos, do tempo ... de  tudo! Estou  com outra  análise das dimensões  do que realmente é significativo, pondero e me equilibro   entre  razão  e  emoção.
Agradeço a DEUS  pela  oportunidade, não são todas as pessoas  que tem o privilégio de ir  e vir, fazer   e refazer, aprender  e aprender  e aprender sempre.

E neste ano "E se a gente para um pouco pra pensar, tem a certeza absoluta de que fica sim, em cada um, um pouco de bom ou ruim que a Escola nos fez. "cabe acrescentar : fica sim, em cada um MUITO  do  bom e  do ruim que a  vida nos faz! Eu consegui manter a fé e  a coragem de lutar! Eu sigo acreditando!

Eu continuo amando a minha profissão e tendo a certeza  que ela só tem razão de  ser se melhorar  a vida das  pessoas!

Amo  e me orgulho do que faço!

2 comentários:

  1. PERFEITO... Perfeita é a goragem que te invade!

    ResponderExcluir
  2. BELAS PALAVRAS VOCÊ DESCREVEU SUA VIDA PROFISSIONAL....TE ADMIRO E BOA SORTE..VC É UMA CAMPEÃO..

    ResponderExcluir

Eu aguardo as sementes que você possa vir a lançar. Depois selecioná-las e plantar.